03/12/2017

Otimização de processos no COCO Simulator

Vídeo do Prof. Adilson José de Assis (Universidade Federal de Uberlândia).
Ótima aula falando sobre otimização e simulação de processos industriais químicos, toda informação abaixo está no canal do professor, lá também encontrará uma muito mais vídeos e informações.



Neste tutorial discute-se o que é possível realizar em termos de otimização de processos no COCO. Como este simulador não dispõe de uma funcionalidade específica para otimização, no sentido forte da palavra, há a possibilidade de:
1) utilizar a função ESTUDO PARAMÉTRICO ("Parametric Study") para varia alguma variável de entrada e verificar uma ou mais variáveis-resposta; as vezes este procedimento é chamado de "otimização paramétrica" ou também "análise de sensibilidade paramétrica" e pode ser usado como uma etapa preliminar nos estudos de otimização no sentido forte do termo;
2) utilizar o COCO para realizar o balanço de massa, de energia, de integração energética, variação de condições operacionais do processo (ex., variar o prato de alimentação em uma coluna e ver o impacto disto no gasto energético da mesma), influência de reciclos etc. A partir do balanço de massa e de energia estimar o custo operacional e das dimensões dos equipamentos estimar o custo fixo. A partir destes, é possível ver qual(ais) condições levam a um aumento de receitas e diminuição de custos; isso pode ser muito facilitado com o uso integrado COCO-Excel, como mostrado na dissertação cujo link está mais abaixo.
A planta mostrada no vídeo, adaptada de www.cocosimulator.org, está disponível aqui: https://www.dropbox.com/s/xcvzpnqvxxk...
A dissertação "Investigação de estratégias de otimização de
plantas virtuais usando os Softwares COCO, Scilab e Excel", disponível em http://www.dropbox.com/s/qpyk47uy21co..., mostra o passo a passo para utilizar o Excel comunicando-se com o COCO para facilitar a análise de estimativa de custos de um processo.
Recomendo fortemente aos interessados neste assunto o excelente livro do Turton que contém todo o conteúdo aqui discutido: Analysis, Synthesis and Design of Chemical Processes, 4th Edition, Prentice Hall, 2012 by Richard A. Turton and Richard C. Bailie
https://www.amazon.com/Analysis-Synth...

Vídeo desenvolvido no projeto "Pensamento computacional e Cibermática no curso de Engenharia Química", no âmbito do Programa de Bolsas de Graduação da Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD) da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e Faculdade de Engenharia Química (FEQUI), 2016-2017. Bolsista: Matheus Antonio Pereira Rocha. Orientador: Prof. Dr. Adilson José de Assis

25/09/2017

Programas (softwares) similares

Hoje há software pra tudo, o mesmo se reflete para a ciência, onde temos programas para escrever, fazer cálculos, desenhar gráficos e imagens e mais inúmeras funções. Normalmente tomamos conhecimento de um determinado software por meio de um professor ou amigos que usam.

Normalmente há vários programas que conseguem fazer a mesma função, alguns são mais completos (com um monte de ferramentas e funções que nunca vai usar) e outros são mais simples. E também também softwares que dependendo da função nem é possível fazer; como por exemplo, inserir equações matemáticas no Prezi.

É aí que adotamos um programa como referência e esquecemos que existem outros que são capazes de fazer a mesma coisas, muitas vezes nem sabemos que existem outros. Nessa hora o site chamado alternativeto.net é de grande ajuda, pois permite  encontrarmos opções alternativas para um determinado software. Veja o vídeo abaixo e aprenda como procurar alternativas para qualquer programa.


O bom desse site é que ele é tipo uma comunidade onde os usuários que avaliam os programas, logo é possível ver quais são as opções e qual é mais 'votado' como melhor alternativa. O site traz uma breve discrição dos programas e os comentários feitos pelos usuários sobre ele, e permite também fazer a busca filtrando pelo tipo de sistema operacional (plataforma) e licença.

Link: https://alternativeto.net/

Créditos: Diolinux (canal do youtube).

20/09/2017

OriginPro 2017


OriginPro 2017 é um software interativo de plotar gráficos e fazer análises de dados para cientistas e engenheiros. Fornece um conjunto compreensivo de ferramentas que podem ser usadas para analises estatísticas, analises de picos, processamento de sinal, modelagem de curvas e ajustes, entre outras. Permite importar e exportar dados de diversos formatos, incluindo excel, txt, SPC, NetCDF, JPEG, TIFF, PNG, GIF e muitos outros.  Al[em de ter suporte para gráficos 2D e 3D.

Requisitos mínimos do software: Windows Vista, 7, 8 ou 10, Processador 2.4 GHz, 1 GB de Ram, 2 GB de memória livre, resolução 1024x768 e Internet Explorer 9 (internet explorer?).

A triste notícia que é um software pago, o preço da licença de 1 ano para estudante é de R$ 297. O que fica praticamente inviável na atual condição do Brasil, onde cada vez mais há mais cortes de verba na área de Educação e Ciência (além da corrupção e dos gastos com o políticos e seus partidos). A boa notícia é que existe vários softwares gratuitos, muito mais leves e simples que servem de alternativa para o Origin, basta saber o que realmente precisa e um pouco de pesquisa, por exemplo o R é uma boa alternativa.

Não estou incentivando ninguém a usar software pirata! Mas quem quiser pode fazer o download de uma versão alternativa do Origin 2017. Basicamente é a versão de teste sem os avisos chatos para comprar a licença, pode conter bugs (erros ou virus) e não conta com suporte. Entretanto pode ser interessante para ter uma noção do software antes de comprar. Abaixo está um link que encontrei na internet para o download.

Aproveito também para relembrar o intuito do blog é mostrar o que vou aprendendo do software R, que é muito mais potente que o Origin. O R faz tudo que o Origin faz e ainda consegue fazer muito mais, além de gratuito e de código aberto.

Link para download: http://Downpas.com/OriginPro%202017-IZOFILE.COM.rar
Encontrado no site Izofile (http://izofile.com/originlab-originpro-2017-crack/)

É um arquivo de 480 MB. Para instalar basta seguir os passos abaixo:
  1. Desconecte-se da internet (mais importante)
  2. Descompacte o arquivo e instale o programa (rode o setup)
  3. Escolha a opção OriginPro 2017 Evaluation (as trial)
  4. Não rode o programa ainda, feche o programa se ele abrir
  5. Copie o arquivo crack para a pasta onde o programa foi instalado
  6. A pasta padrão fica em C: procure por Arquivos de programas/OriginLab/Origin2017
  7. Rode o arquivo crack como administrador clicando com o botão direito e aguarde alguns segundos
  8. Verifique se o aplicativo e seus serviços não estão rodando
  9. Se tudo deu certo o programa será ativado
  10. Sempre bloquei o programa no firewall.

06/09/2017

Adicionar corretor no LibreOffice

Durante o meu exame de Qualificação uma coisa que me foi perguntado é se tinha alguma coisa errado no meu computador, pois parecia que o corretor não estava funcionando; isso devido a quantidade de erros e palavras grudadas. Expliquei que usei LaTex para escrever o trabalho, e me sugeriram que usasse o Word por causa do corretor. 

O problema foi que realmente o corretor do TexStudio para escrita em Português é bem fraquinho, e também porque o trabalho foi escrito na correria. Mas para evitar esses erros escreverei o rascunho no LibreOffice Writer para depois passar o texto já corrigido para o TexStudio. Então baixei o dicionário e o corretor gramatical VERO, que é um pacote atualizado pelos desenvolvedores do LibreOffice. Para ativá-lo no LibreOffice, primeiro terá que fazer o download no link abaixo.


O arquivo baixado terá a extensão oxt (nome.oxt). Para adicioná-lo no LibreOffice basta ir em Ferramentas e depois Gerenciador de Extensões, ou apertar Crtl+Alt+E. Na janela que abrir terá o opção de Adicionar, então é só procurar o arquivo e dar ok. Ao reiniciar o LibreOffice o corretor VERO já estará funcionando, se não funcionar basta habilitar a verificação ortográfica automática.

04/09/2017

Lista ilustração por figuras no abnTeX2

Uma das sugestões no meu texto de qualificação foi que utilizasse o título "Lista de Figuras" no lugar de "Lista de ilustrações" que o pacote babel do abnTeX2 traz.

\renewcommand{\listfigurename}{Lista de Figuras}

Com esse comando foi possível mudar. Logo os comandos para a lista de figuras ficaram como mostra abaixo.


29/06/2017

Docear (antigo SciPlore)

Escrever não é uma tarefa fácil, disso acho que todos temos certeza. Principalmente depois da qualificação surgem muitas ideias e correções para ser fazer no projeto. No meu caso há mudanças radicais, a ponto de cortar uma parte e reescrever a revisão de literatura e refazer tudo praticamente. Talvez esse seja o preço de escrever o trabalho as pressas e de não organizar as ideias.

Antes até estava organizando as ideias em papel, tinha um monte de folhas onde fazia anotações aleatórias. Mas na hora de escrever o texto não era pratico, parecia que não tinha nada, pois estava desorganizados. Então comecei a procurar softwares para criar mapas mentais (mapas/esquemas de ideias) para organizar as ideias e já tentar colocá-las na ordem e formato de texto. Encontrei o Docear (antigo SciPlore) que foi desenvolvido com base no freemind dando enfoque para a parte acadêmica.

O Docear é gratuito e open source, disponível para Linux, Windows e Mac OS. Veja o vídeo abaixo que mostra um pouco sobre ele, para ter mais informações e fazer o download do software basta visitar a página do projeto. 


Página: http://www.docear.org/ 

Docear no Deepin OS

Para instalar o Docear no Deepin OS via terminal, segui os comandos:

$ sudo sh -c 'echo "deb http://archive.getdeb.net/ubuntu xenial-getdeb apps" >> /etc/apt/sources.list.d/getdeb.list' 
$ wget -q -O- http://archive.getdeb.net/getdeb-archive.key | sudo apt-key add - 
$ sudo apt-get update 
 $ sudo apt-get install docear

18/06/2017

Destilação Flash

Para esta simulação usaremos o software COCO. Temos os dados iniciais de uma corrente de material que sai de um reator e deseja-se separar os componentes utilizando uma coluna do tipo Flash que opera a 322 K com 3344 kPa de pressão.

Corrente que sai do reator (FEED) tem vazão de 5597 kmol/h e pressão de 3448 kPa. Composta por 0,3177 de hidrogênio, 0.5894 de metano, 0,0715 de benzeno e 0,0214 de tolueno; à temperatura de 408,2 K.

Objetivo: Separar os componentes que são gases (mais leves) e os que são líquidos (mais pesados) usando para os cálculos a Equação de Peng-Robinson.

02/06/2017

Olhar químico


A Química está por toda a parte, inclusive dentro de você! Basta olhar, perceberá que tudo se relaciona com a química, e consequentemente deve ter uma explicação, se ainda não tem, cabe a nós criarmos.